Comida de Mentirinha – parte 2

Continuando o assunto alimentação, o foco ainda é ingredientes, mas estamos menos poéticos dessa vez.

A pergunta de hoje: quanto custa um pacote de gelatina? Em média, R$ 0,90. Sinceramente, fazia um tempo que não comprava, apesar de gostar muito de gelatina desde criança.

Aliás, quando eu era criança, a gelatina tinha um gosto diferente. Era mais doce, não deixava um gostinho estranho na língua uns segundos após engolir o semi-sólido. Não sinto mais as coisas como antes… que nada! Olha isso! Contém “aspartame, ciclamato, edulcorante artificial, aromatizante com aroma idêntico ao natural de uva”.

A quem eles pretendem convencer com ‘idêntico ao natural’? Parece um pedido de desculpas. “Olha, não tem uva nenhuma, mas é muito parecido com o sabor da uva de verdade, viu?” As regras para isso deveriam ser revistas. Chega a ser ridículo, do nosso ponto de vista daqui do Sétimo Andar.

O motivo de inserir adoçante em uma sobremesa é claro: custa menos comprar o aspartame produzido em laboratório do que o açúcar refinado produzido desde o canavial até a usina. Agora, se isso está tão claro, por que um produto destinado a pessoas que não podem ingerir açúcar (como os diabéticos) custa mais do que o mesmo produto na versão normal?

Temos duas frentes de aparentes enganações. Os necessitados pelos produtos diet e os que não precisam ou não querem o produto diet, mas acabam esbarrando com a inserção de adoçantes no meio do açúcar.

Há uma convenção de que se você tem uma necessidade especial, você deve pagar mais caro por isso, pois só estão produzindo aquilo por sua causa. Há uma linha de produção a seu dispor. Você, que é a parte interessada, que pague por sua necessidade excepcional. Talvez isso se justificasse há uns 15 anos atrás, mas não nos dias atuais, em que o número de pessoas que passaram a consumir esses produtos aumentou consideravelmente, seja por descobrirem sua necessidade diante de algum distúrbio, ou porque acreditam que vão emagracer, e pelo fato do adoçante sair mais barato que o açúcar (o que já compensa um pouco o gasto da produção).

No caso das gelatinas, me deparei com apenas uma marca que não contém os adoçantes: gelatina Sol. Todas as outras que examinei na prateleira do mercado do bairro eram ‘mistas’.

Este é um golpe baixo, e ocorre com outros produtos também. Verifique se o produto que você pretende comprar corresponde às suas expectativas, e se é bem elaborado. Uma dica: os ingradientes devem aparecer sempre na ordem de maior inserção no produto para a menor. O primeiro é sempre o ingrediente predominante e o último é o que foi colocado em menor quantidade.

Isto já me foi útil ao descobrir que um chocolate que pretendia comprar era composto em maior parte por gordura vegetal e açúcar do que por cacau. Desisti da compra.

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: