Crise de Identidade

Em 2009, acompanhamos um enfrentamento de reportagens Globo x Record. E a Record defendeu-se de acusações sobre a IURD (Igreja Universal do Reino de Deus) com as antigas acusações sobre a família Marinho. Essas histórias e especulações já são velhas, mas nunca chegaram a uma solução ou conclusão. Nunca vão chegar. Quem tem força de provar algo contra qualquer um desses lados da disputa que seja? E se provasse, imagine o tempo que se arrastaria sob apelações e recursos… nem compensa conjecturar sobre isso.

Repare que no caso da Rede Record, além de demonstrar sua integridade perante às acusações de lavagem de dinheiro, precisa manter o status da discussão em um nível digno de uma instituição religiosa. Nestas idas e vindas, presenciamos um Domingo Espetacular (Record), onde Paulo Henrique Amorim comentava as matérias do jornal O Globo, que retratavam o Dia D, evento evangélico realizado em todas as capitas brasileiras no dia 21 de abril de 2010, como um evento que causou caos no trânsito do Rio de Janeiro. No programa de TV foram exaltados a organização do evento, a importância do mesmo para os fiéis, destacou-se a satisfação de alguns entrevistados…

O Carvão da Máquina

Fazia muito calor no estúdio, e durante as gravações também.

A Globo tem seus defeitos de conteúdo, que sempre foram alvos de crítica (principalmente se tratando de política, economia), e não estamos tomando partido de nenhum dos dois titãs, mas apenas dizendo que nenhum deles é sincero com você, telespectador. Você pode pensar que não está tomando partido de nenhum deles, mas é mais provável que esteja, sim: toda programação de TV aberta que você assiste tem um custo, e alto, de produção. Esse custo só é mantido graças aos anunciantes ou patrocinadores dos programas.

Durante a escolha de um produto, supondo este seja anunciado e que você o tenha escolhido por lembrar de seu anúncio, está diretamente sustenando o fato de que aquela publicidade funcionou, e garantindo a satisfação da empresa anunciante, consequentemente garantindo um próximo anúncio, e garantindo a exibição do programa, que arrecada uma boa verba para os produtores.

A escolha de um produto pode ocorrer por diversos fatores, mas até o fator “aleatório” pode ser afetado pela publicidade. Algo simples como uma lata de ervilhas pode prolongar a existência da jornada cultural das garotas de biquini. Alguns podem achar que isso é exagero, outros podem preferir chamar de consumo consciente. Nossa intenção aqui é apenas chamar a atenção para os tais fatores que influenciam as decisões, e que façam a escolha que acharem melhor. Existe um outro caminho mais rápido, é pegar o controle remoto e apertar o “power off”.


Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: