Biiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiii!

Sobre nossos adoráveis pilotos de motocicletas, que tanto trabalham levando encomendas urgentes, salvando a pele daquele que esqueceu de entregar um “documento”, ou que precisa de “uma cópia assinada pra ontem”.

Gostaríamos de manifestar nossa total insatisfação com o sistema de fiscalização viário da cidade de São Paulo, de onde vos falo. Nunca aprendemos na auto escola que motocicletas têm prioridade de passagem; que tem permissão para percorrerem corredores exclusivos para ônibus e táxis; que têm total liberdade para transitar entre as faixas, flanqueando os outros veículos. É uma pena que você, motorista de um veículo de quatro rodas, não possa, também, levantar sua placa de trás com a mão ao passar pelo sinal fechado na avenida, escapando da foto do radar.

Até um tempo atrás aquela linhas na pista dividiam as faixas dos carros, agora são linhas-guia para as motos. E quem cometia uma infração trafegando por entre os veículos era multado, hoje eles passam em fila, como uma cavalaria indo à guerra. No lugar de trompetes de exército, a simpática buzina: “bi bi biiiii bi biiiiiiiiiiiiiiiiiiiiii!”

Sinceramente, qual o sentido de um Código de Trânsito se as regras não são aplicadas, ainda mais com um agravante de risco, já que os motociclistas estão mais expostos, em caso de acidente, que os motoristas dos carros convencionais?

O problema de não priorizar a segurança não está nas aulas base dos cursos . Quando passei pelas aula teóricas, o tópico mais comentado era o de como prevenir qualquer tipo de acidente.

Levante o assunto “restrição de tráfego” para motocicletas e veja o bloqueio de avenidas importantes como forma de manifestação.

Somos totalmente a favor de manifestações e exposição de pontos de vista, mas é fato que a grande maioria dos motociclistas mostram desconhecer as regras de trânsito ou simplesmente as ignoram. Estão certos por serem unidos, mas a causa, que é a do tráfego irregular, não se justifica.

Tendo em conta o fato de que nenhum Agente da companhia de Engenharia de Tráfego (CET) vai autuar um mociclista por trafegar no entrefaixa, acho que só cabe aos motoristas entregarem a faixa da esquerda para as motos. Vamos reduzir voluntariamente o espaço, aceitando a impunidade que a fiscalização permite, causando um colapso no trânsito.

Assim como a proposta do colapso do sistema metroviário, sugerimos aqui a paralisação das vias, abrindo espaço para as motos, que são tão respeitadas pelos fiscais. Seria melhor do que aceitar as buzinadas, retrovisores quebrados, socos no capô, e o medo de encostar por acidente em uma moto, desequilibrando-a.

Movimento “Eu não aceito ser desrespeitado. A fiscalização é igual para todos”…

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: